O que são Planetas Retrógrados? Quais são suas influências na vida das pessoas?



Os planetas retrógrados no mapa astral estão muito presentes em discussões cotidianas sobre o tema, e podem esclarecer muitas das nossas questões mais interiores. Você provavelmente já ouviu falar dessa regressão, e sabe que ela pode afetar o cotidiano.

Se ainda não conhece muito sobre os planetas retrógrados, está na hora de compreender mais sobre o assunto. E, para te ajudar nessa jornada, separamos um conteúdo exclusivo que vai abrir os seus olhos para essa questão. Acompanhe e entenda mais!

o que são planetas retrógrados





e

Características dos signos

O que são planetas retrógrados?

O movimento retrógrado ocorre quando há uma configuração específica do sistema solar, que permite que a Terra seja passada por outros planetas. Em termos simples, falamos de retrocesso sempre que há o cruzamento de um dos planetas com o nosso.

Devemos deixar claro, entretanto, que o movimento retrógrado não passa de uma ilusão, já que nenhum planeta anda para trás. Temos a impressão, quando há esse cruzamento, de que o planeta está regredindo. Isso se dá por conta da diferença entre as velocidades de cada um dos planetas de nosso sistema.

Mesmo sendo um movimento aparente, ele tem muito impacto em nossas vidas. A variação no movimento dos planetas faz com que eles assumam um curso incomum, especialmente do ponto de vista da astrologia.

Eles possuem um caminho comum, direto e normal. E quando estão em movimento retrógrado, é como se optassem por outra rota para chegar no mesmo lugar. É algo que ocorre com pouca frequência, porque é um movimento alternativo.

Como todos os planetas possuem velocidades e loopings próprios em volta do Sol, é de se esperar que eles tenham movimentos retrógrados específicos. A diferença nas consequências vai ocorrer por conta dessas velocidades, e pela interação do planeta com o signo e o mapa astral de cada um.

Tipos de retrocesso na astrologia

Como são vários planetas em nosso sistema solar, é de se esperar que as regressões sejam diversas entre si. Existem diferentes tipos de retrocesso e, para te ajudar, separamos todos eles em três grandes grupos!

Retrocesso em Mercúrio, Vênus e Marte

O Sol sempre está próximo da Terra, e é isso que faz com que a vida nessa superfície seja viável. Entretanto, existem planetas que, quando em regressão, se aproximam mais da Terra do que o Sol.

Esse é o caso de Mercúrio, Vênus e Marte, que ingressam em uma posição mais próxima do nosso planeta quando essa ilusão de regressão ocorre em suas rotas. É exatamente por conta disso que sentimos um impacto maior desses planetas em retrocesso.

Imagine que a Terra é simbólica, e representa o interior das nossas relações, da nossa identidade e dos nossos sentimentos. Enquanto nenhum planeta está penetrando em nosso sistema, estamos estáveis.

A mudança ocorre justamente quando alguns desses planetas começam os seus movimentos de regressão e acabam modificando a nossa relação com o interior de nosso corpo e mente. É por isso que falamos que os retrocessos desses três planetas são os mais desafiadores.

É exatamente com Mercúrio, Vênus ou Marte retrógrados que você vai sentir as coisas em seu âmago. Tudo tende a ser mais desafiador, e a mudança pode ser sentida em todo o seu interior. Esse é o tipo de movimento que precisa de grandes ajustes da nossa personalidade.

Retrocesso em Júpiter e Saturno

Os retrocessos em Júpiter e Saturno são de outro tipo, e estão longe da extremidade em que é colocado o tipo anterior. De fato, o movimento não é realizado por tanto tempo assim, e a proximidade com a Terra não é tão grande.

São planetas com massas diferentes, e com um formato menos volumoso. Se olharmos para Saturno, podemos perceber que esse é um grupo de planetas de configuração achatada. Isso significa que não é toda a massa que encontra a Terra no movimento.

Como consequência, as mudanças e rupturas são sentidas de uma maneira mais leve. Não se esqueça de que todo retrocesso é uma ruptura, uma perda ou até mesmo uma estagnada nos planos. Com esse grupo de planetas, não seria diferente.

Pelo menos, podemos entender esses movimentos como algo mais exterior ao nosso corpo. Os desafios trazidos não são tão drásticos assim, e você não precisa fazer aquela mudança radical para começar um novo modelo de vida. É algo mais distante!

E o restante dos planetas?

Quando falamos de Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno, estamos falando de planetas que fazem o seu movimento retrógrado próximo à Terra. Quando eles começam essa movimentação, estão ingressando em nosso sistema.

E por que os outros planetas não possuem movimentos tão específicos assim? Simples, porque eles não fazem essa movimentação de regressão dentro do nosso sistema solar. Quando eles estão retrógrados, eles estão fora do nosso sistema.

Essa é a diferença básica entre os três grupos! E devemos nos lembrar de que o restante dos planetas consegue entrar em regressão mais vezes, se comparados aos dois primeiros grupos dos quais tratamos aqui. Eles estão retrógrados em pouco menos da metade do seu curso!

O que ocorre durante a regressão, ou seja, como a pessoa sente essa regressão, vai depender essencialmente de duas coisas: o posicionamento desses planetas no mapa e a relação de cada um deles com as casas do mapa e com o signo.

Vamos falar disso um pouco mais adiante. Agora, você deve se lembrar de que o movimento desses outros planetas ainda nos afeta, mas com certeza é sentido de maneira mais leve e menos impactante.

Efeitos causados pelos planetas retrógrados

Ok, agora você já sabe a maioria das coisas sobre movimento retrógrado e sistema solar. Mas o que será que isso causa na nossa vida? De que maneira os astros e o nosso cotidiano se encontram?

Se você acha que os dois tópicos não possuem relação, é melhor rever a sua posição sobre o tema! De fato, existe uma enorme relação entre ambos. E um retrocesso pode significar uma transformação de vida, como veremos a seguir.

Projetos em espera

Uma regressão significa um período de estagnação em seus projetos pessoais. É um momento que serve não para atrasar a sua vida, como muita gente pensa, mas sim para refletir sobre o que você está fazendo.

Quando algum planeta expressivo está retrógrado, você vai sentir que seus projetos deram uma parada, especialmente os que estão ligados às representações astrais desse planeta.

Use esse período para pensar sobre os seus sentimentos e sobre o sentido desse projeto na sua vida. A regressão dá a chance de dar um passo para trás e observar.

Rupturas e mudanças

Por outro lado, você pode observar um período de grandes rupturas com a regressão dos planetas. São fases mais complicadas, porque as rupturas nem sempre são esperadas. Você pode sofrer com perdas e finalizações.

A ruptura, mais uma vez, depende muito do caráter do planeta. Se Urano está retrógrado, por exemplo, você pode observar uma ruptura de certas liberdades. Afinal, esse é o planeta que fala sobre a sua determinada e liberdade para atuar no mundo.

O melhor é viver essa fase e aceitar as rupturas, com a certeza de que elas fazem parte da vida!

Finalização de fases importantes

Você já deve ter ouvido falar que os planetas retrógrados fecham ciclos. Eles encerram aquele período que já está esgotado, para que uma nova coisa possa entrar na sua vida. É importante, por isso, abraçar essa fase.

Sabemos que fechar um ciclo não é a coisa mais fácil do mundo. Pode doer e ser desafiador! Entretanto, essa é uma chance que o universo dá de fazer as coisas de outra forma e começar um futuro novo, cheio de descobertas e crescimento pessoal.

Relação com o seu mapa e a configuração astral

A maioria das pessoas possui mais de um planeta retrógrado no mapa. Isso significa que aquele planeta estava fazendo o movimento de retrocesso quando você nasceu. Essa relação vai ser específica da sua personalidade, e vai falar sobre as suas experiências pessoais.

É diferente de grandes períodos de regressão, que experimentamos todos os anos. Você já deve ter ouvido alguém falar que tal planeta entrou de regressão essa semana, e vai ficar assim até um determinado dia.

Essa configuração pode afetar pessoas que já possuem o planeta em regressão no mapa de maneira mais intensa, mas acaba exercendo um impacto em todo mundo. Para entender mais sobre o caráter do retrocesso, você precisa conhecer o planeta e saber a quais questões da vida ele está ligado.

Saturno, por exemplo, é um planeta com muita relação com figuras de autoridade, regras, obediência e cumprimento de tarefas. Quando nascemos com Saturno retrógrado, podemos ter uma dificuldade com disciplina ou com figuras de autoridade.

De fato, o retrocesso afeta todos os âmbitos da vida, e até podemos falar da relação entre planetas retrógrados e reencarnação.

E você, ficou com dúvida em alguns dos nossos tópicos sobre planetas retrógrados? Você já experimentou mudanças durante um retrocesso? Já se sentiu diferente por conta disso? Conte para a gente através dos comentários abaixo!